Em tempos de crise é tempo de Economia doméstica.









O maior detonador de brigas entre casais são as dificuldades financeiras. Faltou dinheiro para pagar as contas?
 A culpa recai sobre o parceiro esbanjador, que não quer nem saber se tem saldo para fazer alguma compra. 
Sobrou dinheiro no fim do mês? Em vez de comemorar, o casal arranja outra briga sobre como gastar. Porque o dinheiro costuma ser a principal fonte de conflitos no casamento? Qual o real problema com o dinheiro? A falta?
 O excesso? Nenhum dos dois!

1.    O grande problema com o dinheiro é a sua relação com ele!
Que atitude você tem com o dinheiro? De que maneira você lida com ele? Você manda no seu dinheiro ou o seu dinheiro manda em você?
Erro nº 1: Alguns casais vivem como se a acumulação de riquezas e a aquisição de bens materiais fossem as coisas mais importantes da vida! É a crise do ter (Lc 12:15).
A verdadeira satisfação não pode ser encontrada no dinheiro, mas em relacionamentos de amor com Deus, cônjuge, filhos e amigos. Esses são os recursos mais valiosos! O dinheiro pode ser usado para proporcionar mais conforto, mas é incapaz de garantir um casamento bem sucedido.
O desejo de obter mais posses materiais não é nocivo. O problema é quando permitimos que isso se torne o foco de nossas vidas (1Tm 6:10)!
Erro nº 2: Alguns casais tratam as finanças no casamento como algo individual e pessoal (Ef 5:31)!
Tudo é dos dois! Não existe “meu dinheiro”, “seu dinheiro”, mas “nosso dinheiro”! Cada um assume do outro os recursos e as dívidas. Casamento é unidade principalmente nas finanças (Ec 4:9).
Dessa forma, nenhum dos dois terá controle exclusivo das finanças. Administraremos juntos nossos recursos como uma equipe usando o melhor de nossa sabedoria e experiências anteriores.
Resumindo:
§      O nosso relacionamento é mais importante que o montante de dinheiro que possuímos!
§      Tudo quanto possuímos pertence a ambos!

2.    Saiba que o trabalho é importante!
Seja em casa ou na rua, o trabalho é sagrado! A preguiça na bíblia é vista como pecado (Pv 6:6-11, 13:4). Não devemos subestimar a importância do trabalho sem remuneração nas finanças do casal.
Não importa se os dois ou se só um possui emprego remunerado. Ambos devem trabalhar em beneficio da família!
Trabalhe de forma a agradar a Deus! Confie em Deus, não nos recursos! Ainda que se da forma desonesta ganhe mais, ouse confiar em Deus e permanecer fiel! Deus vai te honrar!
 Resultado de imagem para economia domestica
3.    Seja fiel em dízimos e ofertas!
Só há 3 coisas que se podem fazer com o dinheiro: doar, economizar, ou gastar. Não podemos e nem devemos doar todo o nosso dinheiro, pois devemos suprir nossas necessidades básicas. De igual modo não podemos “esquecer” da fidelidade a Deus! A entrega dos dízimos e ofertas são mais que mandamentos bíblicos, são provas de gratidão sincera a Deus! Ninguém é capaz de doar mais que Deus!
Desde o antigo testamento os dízimos e ofertas eram administrados pelos sacerdotes e levitas do templo. Hoje deve-se seguir o padrão e entregar na igreja que congrega. As ofertas podem ser de qualquer valor, pois é algo voluntario. Os dízimos são estipulados na própria bíblia como a décima parte de tudo quanto vem ate nós (Ml 3:6-10).
Enquanto que no dízimo você devolve, nas ofertas você dá. Nos dízimos você não escolhe o valor, é Deus quem define. Somente nas ofertas você escolhe quanto quer dar. Você só começa de fato a dar a Deus quando oferta a Ele. Os dízimos e as ofertas não são devolvidos e dadas a igreja, mas a Deus através da igreja.

4.    Seja sábio: economize!
Economizar é sinal de sabedoria! Agir sem desperdícios, prudência, é coisa de sábio, não de tolo. Economizar uma porcentagem de sua renda com regularidade te dá garantia no caso de uma emergência e a satisfação de ser bom administrador (Pv 21:20, 22:3).
Não economize o que sobra, mas um percentual fixo. Veja o exemplo de José no Egito que direcionado por Deus estipulou um percentual para guardar. Não se deixe levar por uma sociedade consumista. As pessoas não são ensinadas a economizar. Seja sábio: economize!
 Resultado de imagem para economia domestica a luz da bíblia
5.    Viva de acordo com seus recursos!
Não gaste o dinheiro que você não tem! Cuidado com o cartão de credito! O problema não é possuí-lo, mas usá-lo para comprar coisas que você não pode pagar! Os economistas recomendam que o casal possua apenas um cartão para os dois. De preferência aquele que possui promoção de bônus, milhas, com o maior limite e histórico. Os cartões de credito podem ser bons agentes na economia quando as pessoas pagam suas faturas completamente no dia do prazo sem desperdiçar dinheiro com juros altos.
Tenha cuidado e sabedoria com certas aquisições! Exemplo de aquisição inteligente: uma casa, que normalmente se valoriza. Entretanto nem sempre adquirir imóveis é o melhor plano de investimento. A paciência é sinal de sabedoria. É preciso sabedoria para esperar ate ter o dinheiro para fazer certas aquisições.
Detalhe: inclua no orçamento uma quantia fixa para o casal poder gastar com o que quiser sem precisar prestar conta com o outro!
§  Os casais que vivem de acordo com seus recursos se livram de estresse financeiro e ao mesmo tempo ensinam seus filhos lições preciosas.
Tarefa de casa: converse com seu cônjuge! Sentem-se os dois na mesa e com uma caneta e papel anotem todas as suas despesas. Faça um planejamento! Faça o seu orçamento domestico em conjunto.
Anote tudo! Até as mínimas coisas que você gasta.

Boa sorte e que Deus te abençoe!                                                                                                                                                                                                                                      Pr. Jeann J.

Estudo para Célula de Crianças Ame a Deus

CÉLULA DE CRIANÇAS
Resultado de imagem para CÉLULA DE CRIANÇAS

QUEBRA-GELO

Brinque de “O Mestre mandou”. Escolha uma criança e tudo o que ela fizer, os outros deverão repetir. Prossiga a brincadeira com até três crianças.

Como sugestão você pode colocar de fundo a música “Obedecer” do grupo Diante do Trono.
TEXTO: Salmos 37: 1 - 25
“Agrada-te do Senhor e Ele irá satisfazer os desejos do teu coração”.
 Salmos 37:4.
DEVOCIONAL PARA O LÍDER

Nós, como servos do Senhor, precisamos sempre buscar agradar o coração de Deus. Este deve ser o nosso maior desejo. Quando formos capazes de compreender e sentir esse princípio, como consequência começamos a viver uma vida centrada nos princípios e nos valores cristãos. E a forma de agradarmos a Deus é obedecendo àquilo que está na Sua Palavra. A Bíblia é a boca de Deus para nós, e nela encontramos tudo que precisamos fazer para agradar a Deus e sermos obreiros aprovados que não têm do que se envergonhar.
Podemos usar a história dos dois filhos de Adão como exemplo. Na época de Caim e Abel, Deus já havia feito a primeira promessa a Adão de que enviaria um Salvador. A forma de ofertar a Deus era sacrificando um cordeiro que representava o sacrifício do próprio Jesus. Caim, no entanto, ofertou a Deus aquilo que ele achava que devia, não se importando com o que de fato era importante para Deus. Mas Abel ofertou o seu melhor, o primogênito de suas ovelhas. Deus se agradou da oferta de Abel e rejeitou a oferta de Caim.
Isso acontece hoje também: muitas vezes nós sabemos o que é certo e fazemos o errado. Agradar a Deus é uma decisão, uma escolha: pode não ser fácil algumas vezes, mas é o melhor.
Quando agradamos a Deus, conseqüentemente Ele nos promete satisfazer os desejos do nosso coração.   
Uma vida de obediência traz prosperidade ao homem, e a maior alegria que podemos ter é saber que estamos deixando o nosso Deus feliz!

Vamos repensar:

1)    Qual o nome dos dois filhos de Adão? (R: Caim e Abel)
2)    De qual dos dois filhos Deus se agradou? (R: Abel)
3)    Como sabemos que estamos agradando a Deus? (R: pela fé e obedecendo a Ele)
4)    Qual foi a última atitude que você teve que você entende que agradou o coração de Deus? (R: Variadas)
Vamos convidar nossos amigos para participar da Célula, pois Jesus ama a todos.

Desafio: Quais são estes versículos?


11032554_706580142815341_4877236991114294015_n

Desafio:  Escreva nos comentários abaixo quais são estes versículos.
Tenham todos um dia abençoado e na companhia de Jesus!

Dicas de atividades para o seu Ministério Infantil

AVIÃO DE PAPEL
Organize um torneio maneiro com seus colegas! Esse é um bom motivo para reunir os amigos.
Marque um local para a disputa e use sua criatividade para fazer as regras do jogo.
Clique aqui para aprender alguns modelos de dobradura de avião.

Dicas:
● Defina o tipo de papel permitido (peso, tamanho...).
● A quantidade de folhas (alguns modelos utilizam mais de uma folha)
● O uso de cola, tesoura, fita adesiva, clipes (usado para contrapeso).
● A quantidade de lançamentos permitidos (ou um tempo estipulado para cada um).
● Quantidade de modelos de avião por categoria (tipo do vôo).
 
Você ficará surpreso com a variedade de aviões que encontrará, e como eles voam. Para esses eventos, o ideal é ter um juiz para organizar e fazer com que as regras sejam cumpridas.

Algumas sugestões:
Lugares abertos
● Fácil de reunir (parques, praças,...).
● Ideal quando em grupos menores, pois caso o tempo piore, é fácil de remarcar com os participantes novamente.
● Poderá ter a ajuda ou não dos ventos ou das térmicas.

Lugares fechados
● Pode-se marcar com muitos competidores, pois o tempo não é mais um fator para estragar a brincadeira.
● Quadras fechadas, ginásios, auditórios são ideais. Lembre que se o local coberto poderá ter muitas aberturas (portas, janelas), alterando significativamente para melhor ou pior o vôo de algum competidor. Para evitar discussões verifique se as entradas que permitem correntes de ar estão fechadas, ou se a área próxima delas valerá como local de vôo.
 

PINTURA A DEDO
Material:
1 litro de água
1 xícara de chá de farinha ou maisena
3 colheres de sopa de vinagre
anilina ou guache, você escolhe as cores.

Modo de fazer: 
Misturar a farinha e a água e levar ao fogo baixo, mexer até virar um mingau, não pode ficar muito grosso. Deixar esfriar e juntar o vinagre. Separe as porções de massas para acrescentar a anilina ou o guache para dar cor. Se você deixar em um vidro fechadinho, poderá durar até um mês.
 
DOBRADURAS
Você pode fazer coisas muito legais com o papel, criar personagens e quem sabe... fazer um teatrinho com seus colegas.

 
MASSINHA DE MODELAR 1
Material:
4 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
1 xícara e meia de água
1 colher de óleo

Modo de fazer:
Misture bem amassando com as mãos (colorir com anilina)
 

MASSINHA DE MODELAR 2
Material:
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
½ xícara de água

Modo de fazer:
Coloque tudo numa tigela e misture com as mãos.
Você pode colorir sua massinha com anilina. Existe anilina de várias cores.
Divida a massa em vários pedaços, misture cada cor de anilina em um pedaço diferente. Amasse bem cada pedaço e pronto: você tem uma massinha colorida e agora pode brincar, fazendo belas e criativas esculturas!
 

TINTURAS PRÓPRIAS
Use beterraba ou amora-preta para fazer o vermelho e casca de cebola para fazer o amarelo.
Coloque o que você está usando para fazer a tintura em um lenço velho. Amarre com firmeza e coloque em uma panela com água. Adicione uma colher de chá de sal na água. Peça a um adulto para ferver a água até a tintura aparecer. Depois coloque uma camiseta branca na panela e deixe por uma hora. Sua camiseta ficará da mesma cor da tintura.
 
COLA COLORIDA
Essa é muito fácil! É só colocar tinta guache na cola branca. Legal! 
 
PÁRA-QUEDAS
Fixe com firmeza quatro tamanhos iguais de fios em um pouco de plasticina (massa de modelar) ou um contrapeso.
Recorte um quadrado de uma sacola de plástico de cerca de 40x40 cm.
Use fita adesiva para fixar o fio em cada canto do quadrado.
Segure o pára-quedas no alto e solte.
Se você tiver um bonequinho plástico bem levinho pode amarrar na extremidade dos fios, fica legal!
 

ARANHA DE POM-POM
Enrole lã ao redor de dois discos de cartolina com grandes orifícios no meio. Ao terminar, passe quatro limpadores de cachimbos compridos pelo meio por fazer as pernas.
Corte a lã ao redor da borda externa e amarre o pom-pom com firmeza entre os discos.
Retire a cartolina e afofe.
Dobre os limpadores de cachimbo para parecerem pernas e cole os olhos.
Obs.: Você pode criar vários outros bichinhos com pompom...

ROMPENDO EM FÉ PROGRAMAÇÃO DE VIGILIA

ROMPENDO EM FÉ PROGRAMAÇÃO DE VIGÍLIA.


ROMPENDO EM FÉ










1.     JESUS É MEU SALVADOR
Entendendo João 14.6 I João 4.14, Atos 4.12, Ef. 2.1 - 6
ü  Caminho, mudança de vida.....corpo vestes,cuidados físicos, vícios.
ü  Verdade, nada de mentira, palavra, alma  o poder da palavra.
ü  Vida, Espírito vida terrena e vida eterna.     João 21. 15 – 17, Salvação do corpo, alma e Espírito. 
I Tes. 5.23
Momento de Oração: oração de entrega de vida a Jesus, reconhecendo a Jesus como meu 
Salvador do meu corpo, alma e Espírito.                                                                                                                 
2.     JESUS MEU SENHOR
Rm. 10.10, Ef. 2.8
ü  Entendendo a diferença de Salvador x Senhor. Aceitam a Jesus como Salvador e não como Senhor
ü  Jesus Senhor de toda minha vida.Jesus é o Senhor do meu tempo,família, trabalho, dinheiro, bens matérias, somos mordomos e não Senhor.(Grande Pérola).
ü  Jesus Senhor de toda terra.Fl 2.5 – 11. “ Se Jesus é o meu Senhor, Salvador e minha vida pertence a ele e Ele morreu por todos eu tenho que falar de Jesus testemunhar, anunciar o amor de Deus para com todos.
ü  Momento do confronto Jacó x Israel. Quem é você? Quem você quer ser?
Jacó;escravo, enganador, carnal, egoísta,orgulhoso...
Israel; liberto,justo,espiritual, amável, humilde, vitorioso,
Momento de oração: Pedindo perdão por não reconhecer Jesus como Senhor de minha vida,reconhecer Jesus como meu Senhor, Senhor do meu tempo, família, dinheiro, trabalho, estudos,sonhos, projetos....Musica : minha vida é do mestre.

3.     A Paternidade de Deus – Salmo 78. 5 - 7
ü  Porque o diabo tenta destruir a figura de Pai. Deus é Pai, Genitor, sustentador, protetor, fonte de amor e carinho,fonte de força,segurança  e paz.
ü  A paternidade de Deus.Is. 64.8,Ml 2.10,Mt 5.48
ü  Aceitando Deus como Pai.II Cor. 6.17,18
ü  Deus Pai, cura as feridas na alma; rejeição,depressão,angustia, tristeza,opressão....
Momento de Oração: pedir perdão por não deixar Deus agir como Pai Celestial,
Pedir para o Pai restaurar a confiança, restaurar o amor, restaurar a intimidade,
Sentido o abraço do Pai Celestial.

4.     Espírito Santo
ü  Quem é o Espírito Santo; A terceira pessoa da trindade,nosso consolador, intercessor, João 16. 7 – 13, Atos 1. 5,8 At.2.4 At.5.32
ü  Qual sua função; Capacitar os santos para obra de Deus, I Cor.12. 4 – 11,intercede Rm 8.26, Sela Ef. 1.13 Ef. 4.30, Revelação II Pd 1. 20. I Cor. 2.10
ü  Vivendo Cheio do Espírito Santo. Ef. 5.18 At.4.8, At. 6.3, At. 7.55, At. 9.17,18 At. 11.24 At. 19. 1 - 6

Momento de Oração: Agradecendo a Deus pelo Espírito Santo, Reconhecendo o Espírito Santo como meu senhor, pedido ao Espírito Santo capacitação com os dons Espirituais, revestimento Espiritual, sendo cheio do espírito Santo.


Encerramento : Oração pastoral  com imposição de mãos

Por que o jejum é tão criticado?

1.Por que o jejum é tão criticado?
Foto: Internet
Foto: Internet
a) Muitas pessoas o associam a práticas ascéticas
O excesso e o extremismo praticados na idade média produziram resistência na maioria dos cristãos. Para alguns está relacionado com o farisaísmo. Toda prática religiosa que perde o seu poder espiritual torna-se apenas um ritual exterior vazio. Muitos – temendo o legalismo – evitam o jejum.
b) Muitos têm medo de terem problemas físicos no jejum
Vivemos em um mundo em que a busca do prazer e do conforto é o alvo máximo, e muitos temem morrer de inanição se não comerem pelo menos três vezes por dia.
c) Uma compreensão errada da graça de Deus
Muitos associam o jejum com a penitência praticada por algumas religiões que visa aplacar a ira de um deus mesquinho ou convencê-lo a nos dar alguma dádiva. Tal impedimento se esvai quando entendemos que o jejum é para nós mesmo e não para Deus.
2. O jejum é obrigatório?
O ensino de Jesus (Mt 6) veio acompanhado do ensino sobre oração e oferta. Jamais passou pela cabeça de nenhum líder religioso a ideia de que a oração e a oferta sejam opcionais, por que o jejum seria? Não era intenção do Senhor rejeitar ou desprezar o jejum. Sua intenção era restaurar o jejum à sua forma adequada. Jesus disse que depois que o noivo fosse tirado, os discípulos jejuariam (Mt 9.15). Essa é a mais importante declaração sobre se os cristãos devem ou não jejuar. Não podemos dizer que Cristo nos tenha ordenado que jejuemos, mas está evidente que Ele esperava que o fizéssemos.
3. A motivação do jejum
Quando Jesus tratou do jejum, Ele se preocupou com a questão dos motivos (Mt 6.16-18). Não podemos pensar que o jejum tenha o poder de mudar a Deus ou de forcá-lo a fazer algo que Ele já disse que não faria. Precisamos entender que o jejum está centrado em Deus. A profetiza Ana adorava com jejum (Lc 2.37), os profetas e mestres de Antioquia jejuavam (At 13.2), Deus pergunta para quem jejuamos (Zc 7.5), no jejum nos libertamos de coisas que tentam nos escravizar (I Co 6.12), aprendemos a disciplinar o nosso corpo (I Co 9.27) e é uma forma de nos humilharmos diante de Deus (Sl 35.13).
4. Orientações sobre o jejum
Foto: Internet
Foto: Internet
a) Estabeleça seus objetivos
Por que você esta jejuando? Há alguma crise pessoal? Você está buscando renovação, direção de Deus ou solução de algum problema? Estabeleça os seus alvos com clareza e escreva-os. Ore pela igreja e pelo mover do Espírito em nosso meio. Ore pela salvação das vidas e pela multiplicação de cada célula. Pegue os alvos da igreja distribuídos no projeto de oração.
Resultado de imagem para jejum para que
b) Defina um tipo de jejum
Há muitos tipos de jejum. Defina um que seja mais apropriado para você:
• Jejum com uma refeição por dia – apenas o jantar ou o almoço.
• Jejum de Daniel – de todo tipo de carne, doces, refrigerantes, sucos com açúcar ou adoçante e qualquer tipo de manjar.
• Jejum parcial – abstenção de apenas algum tipo de comida, definida em um voto pessoal diante de Deus. Geralmente alguma comida especialmente importante para nós.
• Jejum de dieta líquida – jejum apenas com sopas e sucos.
• Jejum completo – jejum de 24 horas apenas com água.
(Sugiro que seja feito por um período máximo de 03 dias, e depois, volta-se para um dos tipos de jejum acima).
c) Prepare-se espiritualmente
Peça ajuda ao Espírito e faça uma lista dos seus pecados. Comece o jejum com arrependimento. Confesse cada pecado que o Espírito mostrar e creia no perdão do Senhor. Perdoe a qualquer um que o tenha ofendido. Não jejue com o coração amargurado. Se o seu pecado exige restituição ou conserto com alguém, faça-o antes do começo do seu jejum. Busque o enchimento com o Espírito Santo. Se você fala em línguas, invista tempo orando em línguas. Reconheça a Jesus como Senhor e recuse-se a fazer sua própria vontade. Coloque uma expectativa no seu coração pelo mover de Deus. Se não houver uma expectativa em fé, o jejum perde o sentido. Creia pelo milagre de Deus. Confesse a Palavra e gaste tempo louvando a Deus. Faça guerra espiritual. Identifique e resista a todos os demônios que trabalham contra você.
d) Prepare-se fisicamente
Se você possui alguma doença crônica, procure o seu médico. Mulheres grávidas não podem jejuar. Nesses casos, recomendamos que se abstenham apenas de algumas coisas, como chocolates, doces e certos tipos de carnes. Não se precipite em seu jejum. Não faça por que outros estão fazendo. Sinta a direção de Deus. Um jejum completo, somente com água, deve ser iniciado aos poucos. Um jejum com uma refeição por dia não exige um preparo tão grande. Evite comidas gordurosas e açucaradas antes de iniciar o jejum. Prepare-se comendo frutas e vegetais.
e) Enquanto estiver jejuando
Evite ingerir qualquer medicamento sem orientação médica. Existem remédios que não podem ser ingeridos com o estômago vazio. Limite sua atividade física de acordo com suas possibilidades. Somente faça exercícios moderados. Dentro de suas possibilidades descanse o máximo possível. Espere algum desconforto físico como tonturas, dores rápidas de fome, mau hálito, dores de cabeça, fraqueza, sonolência, cansaço e algumas vezes enjoos. Defina quais atividades você suprimirá. Evite ver televisão, praticar esportes ou fazer muito esforço físico. Defina quanto tempo você vai separar para oração. Estabeleça um tempo de oração. Você não precisa orar o dia todo, mas separe um bom tempo para oração de acordo com suas possibilidades.
Resultado de imagem para jejum para que
f) Sintomas espirituais
Durante o jejum coisas ocultas do coração poderão aflorar, como mau humor, lascívia, sensualidade, impaciência, ansiedade e irritação. Haverá muito maior sensibilidade ao mundo espiritual e ao Espírito Santo. Fique atento. Um nível diferente de fé será liberado. Exercite bastante a confissão da Palavra de Deus. Muitos irmãos têm visões, sonhos e outras manifestações espirituais, Espere por elas. Espere por muita resistência espiritual, principalmente no início do jejum. São comuns pressões na mente, acusações, sentimento de condenação e de desânimo com o fim de nos resistir.
g) Faça um programa diário
Se o seu jejum é de almoço a almoço, separe o seu tempo do almoço para ler e meditar na Palavra de Deus. Se o seu jejum é de janta a janta, separe o período da noite. Mas, em todo o caso, comece o dia orando. Corte a TV durante o jejum. Encontre-se com os irmãos da célula para orar junto a eles. O jejum feito em comunidade é mais fácil e também mais agressivo no mundo espiritual.
h) O que evitar
Não tome café nem chá-preto. A cafeína dá dor de cabeça. Não masque chicletes nem chupe balas, mesmo que o hálito esteja ruim, pois estimulam o suco gástrico no estômago. Se tomar suco de laranja, dilua 50% de água. Jamais deixe de tomar bastante água. Pelo menos dois litros de água por dia. Nunca faça jejuns sem água.
i) Como quebrar o jejum
Quebre o jejum gradualmente. Principalmente se for um jejum prolongado apenas com água. Comece tomando sopas. Em seguida, passe para saladas cruas e, depois de algumas horas, coma batatas cozidas e comida com pouca gordura. É melhor comer um pouco várias vezes do que quebrar o jejum com muita comida.

INFORMATIZAR NA IGREJA REQUER CUIDADOS E BOM SENSO

INFORMATIZAR NA IGREJA REQUER CUIDADOS E BOM SENSO

Vivemos a era da tecnologia da informação.  Equipamentos avançados fazem parte de nosso cotidiano e não causam mais o espanto que causavam a alguns anos. Da mesma forma, as igrejas também se beneficiam da tecnologia.


O computador é algo comum, trivial, um equipamento integrante da secretaria das maiorias das igrejas. O trabalho de organizar as fichas de membros, por exemplo, antes exaustiva e enfadonha, é hoje facilitada com aplicativos desenvolvidos para esse fim.  Precisa-se de uma relação dos membros por idade, bairro de moradia ou escolaridade? Em segundos o temos em mãos com a ajuda dos computadores. Letras de hinos, cânticos e partituras podem ser baixados da internet, facilitando o trabalho do ministro de música e sua equipe.
No entanto, a tecnologia é algo cujo uso requer bom senso.
A tecnologia deve ser usada sem receio nas rotinas que ela pode facilitar e impulsionar. Em outras, ela pode atrapalhar mais do que ajudar. Como se diz na área de TI: "informatiza-se a desorganização".  Como profissional de TI com mais de 25 anos de experiência, repasso algumas orientações baseado na minha experiência profissional e pelo que tenho visto em mais de 30 anos de igreja.


Ajuda profissional 
Primeiro, tenha sabedoria na compra dos equipamentos, sejam eles computadores, equipamentos de rede, som, luz, segurança, projeção, etc. Por se tratar de uma área técnica, o apoio de alguém conhecedor do assunto é valioso. Em alguns casos, imprescindível.
Já vi igreja que adquiriu um servidor de dados, um equipamento caro e sem a menor utilidade para ela, simplesmente porque foram à loja e pediram "o melhor". Ou compraram um roteador de mais de mil reais para propagar o sinal de WI-FI quando bastaria ter comprado algo dez vezes mais barato. Um conhecedor da área pode avaliar as reais necessidades da igreja e orientar sobre a melhor compra, observando o potencial financeiro da igreja. O que é top de linha hoje pode ficar extremamente defasado em um ano, mas no contexto de igreja nem sempre existe a necessidade de equipamentos na vanguarda.
Relação custo-benefício
Segundo, evite gastos desnecessários, seja sensato ao usar os recursos da igreja. O caminho para isso é avaliar as necessidades e procurar a melhor relação custo-benefício. Por exemplo, via de regra, computadores para secretarias de igreja não necessitam de grande poder de processamento nem recursos como placas de vídeo de alta performance. Corre-se o risco de gastar alto nesses dispositivos e abrir mão de um disco de armazenamento externo, algo muito recomendável para guarda dos dados. Ou então, esgotar-se a verba sem a aquisição de um bom software antivírus, que pode levar a perda de todos os dados do micro.
Dependendo do porte da igreja, ela pode ter vários computadores (secretaria, gabinete pastoral, gabinetes dos ministros, projeção, etc) ou pode comprar um notebook para uso compartilhado. A compra de um notebook pode ser uma boa opção, pois pode ser usado pelo pastor em seu gabinete, por um professor na sala de aula da EBD ou conectado a um projetor para uma palestra. É oportuno lembrar que, embora seja versátil, o notebook requer maior cuidado no manuseio, é frágil, sendo inferior aos desktops na mesma faixa de preço.

Segurança
Terceiro, cuidados com a segurança.
O sistema operacional Windows, o mais utilizado hoje e que muito provavelmente equipa os computadores de sua igreja, possui recursos de segurança que devem ser usados. Uma atitude recomendável é criar uma conta para cada usuário, cada uma com sua senha de acesso individual.
Em alguns casos, o uso de contas genéricas deve ser evitado. Se o departamento de finanças possui cinco componentes, crie cinco contas de usuário mas todos pertencendo a um grupo chamado Finanças. Outra providência importante é restringir os direitos administrativos dos usuários. Isso evita, por exemplo, que se instalem jogos e softwares não autorizados.
Resultado de imagem para INFORMATIZAR NA IGREJA

Facilidades 
Quarto, explore as facilidades. Hoje guardar os dados em servidores externos é um recurso que pode agilizar em muito a troca de informações na igreja. O chamado "armazenamento na nuvem" é algo barato, prático e serve, por exemplo, para os líderes compartilhem documentos e informações uns com os outros.
Detalhe: esses dados podem ser acessados em computadores pessoais, tablets, notebooks e smartphones em suas casas ou trabalho. Quem já precisou com urgência de um relatório e pôde acessá-lo a partir de um smartphone, dentro de um ônibus, sabe o que estou falando.
Outra facilidade é o uso das redes sociais,como Facebook, Twitter e Whatsapp.
São imbatíveis como ferramentas de divulgação de eventos, avisos e permitam interação instantânea, mas seu manuseio requer alguns cuidados básicos.
Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com
Leia Também:Dez dicas para criar o site da Igreja
Mudanças tecnológicas e a pastoral urbana
Organizando os dados dos membros na igreja
Autor: Washington Fazolato Barbosa

Estudos